Bebé

Benefícios da amamentação para mãe e para o bebé

Bebé a ser amamentado
Bebé a ser amamentado

Amamentar é um ato de amor e carinho que ajuda a aumentar os laços afetivos entre a mãe e bebé. A amamentação fornece uma fonte de nutrição adequada e proteção contra doenças. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a amamentação pelo menos nos primeiros seis meses de vida do bebé.

 No entanto, muitas vezes as mães enfrentam dificuldades ou desafios durante o processo de amamentação. Neste artigo, vamos explorar os benefícios da amamentação e fornecer algumas dicas e sugestões para ajudar as mães a superar esses obstáculos.

Benefícios da amamentação para o bebé

Os benefícios do leite materno são múltiplos, quer a curto, quer a longo prazo. A Ordem Mundial de Saúde (OMS) recomenda a sua prática exclusiva até aos 6 meses de vida.

Para além de conter todos os nutrientes que o seu bebé necessita, promove um melhor crescimento e é de fácil digestão. Além disso, o leite materno também contém anticorpos que ajudam a proteger o bebé contra doenças e infeções, como: infeções gastrointestinais, respiratórias e urinárias. Para além de melhorar a imunidade do seu bebé, o leite materno tem também um efeito protetor de alergias, prevenindo uma melhor adaptação a outros alimentos.

 A amamentação pode ajudar a prevenir a obesidade infantil e o diabetes tipo 2.

Para além dos benefícios para a saúde, a amamentação ajuda a fortalecer o vínculo mãe / bebé.

Benefícios da amamentação para a mãe

A amamentação não é só benéfica para o bebé, também traz inúmeros benefícios para a mãe. 

A amamentar facilita uma involução uterina mais precoce (útero voltar ao tamanho normal), reduz a probabilidade de ter cancro da mama e dos ovários, para além de ajudar a queimar calorias, e a reduzir os quilos a mais que a ganhou durante a gravidez.

Para além dos benefícios enumerados, amamentar também ajuda a promover o vínculo afetivo entre a mãe e o bebé e pode ser uma fonte de satisfação e realização para a mãe.

Dicas e conselhos para ajudar na amamentação

Embora a amamentação seja um processo natural, muitas vezes as mães enfrentam dificuldades ou obstáculos, deixamos-lhe agora algumas dicas que podem ajudar a superar as dificuldades na amamentação.

Se tiver dificuldades a amamentar, não hesite em pedir ajuda a um profissional de saúde, como um enfermeiro ou conselheiras de aleitamento materno.

Deixamos aqui algumas dicas que podem ser úteis:

Prepare-se antes do parto

Antes do parto, é importante se informar sobre a amamentação e se familiarizar com as técnicas de amamentação corretas. Isso pode ajudar a diminuir a ansiedade e o stresse durante os primeiros dias após o parto.

Ficam aqui algumas dicas que a podem ajudar a preparar-se para a amamentação:

  • Participar num curso ou classe de amamentação antes do parto.
  • Conversar com outras mães que já passaram por essa experiência.
  • Ler livros ou artigos sobre amamentação.
  • Tire dúvidas com o seu médico e / ou enfermeira sobre a amamentação.

Escolha uma posição confortável para amamentar

Encontrar uma posição de amamentação confortável para si e para o bebé, para ajudar a tornar o processo de amamentação mais fácil e agradável. Experimente diferentes posições até encontrar a que funciona melhor para si e para o seu bebé.

Ficam aqui algumas sugestões de posições confortáveis que ajudam o bebé a ter uma pega correta:

  • Posição de embalar: Nesta posição o bebé deita-se no colo da mãe com a cabeça apoiada no seu antebraço.
  • Posição de rugby: Nesta posição, a mãe está sentada com o bebé encostado ao seu braço. O corpo do bebé fica aconchegado ao lado da mãe, com os pés virados para as costas da cadeira ou para o local onde a mãe está sentada.
  • Posição deitada de lado: Nesta posição, tanto a mãe como bebé estão deitados de lado, barriga com barriga.
  • Posição recostada: Conhecida como a posição mais natural e intuitiva tanto para a mãe como para o bebé. A mãe fica deitada ou recostada e o bebé é colocado sobre o peito da mãe.
  • Posição vertical ou posição de cavaleiro: nesta posição o bebé senta-se na sua coxa ou anca como se estivesse a montar a cavalo, mantendo a coluna e a cabeça retas enquanto mama. É possível usar esta posição com um recém-nascido, desde que apoie o bebé com firmeza.
  • Posição inclinada sobre o bebé: Nesta posição deve colocar o bebé deitado de costas, enquanto se inclina sobre ele de gatas para que ele possa agarra o mamilo.

Hidratação e alimentação saudável

A hidratação e a alimentação saudável são aspetos importantes para a saúde e o bem-estar de todas as pessoas, mas podem ter um impacto ainda maior durante a amamentação.

A hidratação é importante porque a amamentação pode exigir muito do corpo da mãe, especialmente no início, quando o leite materno é produzido. Beber água suficiente pode ajudar a manter a produção de leite e a energia da mãe.

A alimentação saudável também é importante durante a amamentação, pois o leite materno é composto de nutrientes obtidos da dieta da mãe. Se a mãe não tiver uma dieta equilibrada e saudável, isso pode afetar a quantidade e a qualidade do leite que ela produz. Alimentos saudáveis, como frutas, legumes, proteínas e grãos integrais, são importantes para fornecer os nutrientes necessários para a produção de leite e para a saúde da mãe e do bebé.

Descanso

O descanso é muito importante para as mulheres que amamentam, pois a amamentação pode ser física e mentalmente exigente. Durante a amamentação, o corpo da mulher produz oxitocina, uma hormona que ajuda a estimular a produção de leite e a promover a ligação entre a mãe e o bebé. No entanto, a produção de oxitocina também pode levar a fadiga e ao esgotamento.

Além disso, a amamentação pode ser bastante demandante do ponto de vista físico. O descanso é essencial para recuperar as energias e evitar a fadiga e o esgotamento.

O descanso também pode ajudar a prevenir problemas de saúde relacionados à amamentação, como a mastite (infeção dolorosa nos seios causada por obstrução de um ducto de leite). O descanso adequado pode ajudar a prevenir a obstrução dos ductos de leite e a evitar a mastite.

A amamentação pode ser stressante e exigir muito da mulher, e o descanso pode ajudar a aliviar o stresse e a promover a saúde mental geral.

É importante que encontre maneiras de garantir um descanso adequado, como pedir ajuda de familiares e amigos, delegar tarefas e encontrar momentos para descansar durante o dia. Aproveite para descansar quando o seu bebé descansa, para ajudar a recuperar as energias.

Peça ajuda

Se estiver com dificuldades durante a amamentação, não hesite em pedir ajuda. Existem muitos profissionais de saúde, como médicos, enfermeiras e consultoras de amamentação, que podem ajudá-la a superar os desafios da amamentação. 

Assegurar uma pega eficaz

A forma como o bebé se posiciona e pega na mama é um dos fatores mais importantes para garantir que a criança obtenha leite materno de forma adequada e eficiente. A pega eficaz envolve a colocação do bebé na posição correta e a colocação do mamilo e da aréola na boca da criança de forma que consiga sugar o leite de forma eficiente. Assegure-se que o bebé segura o mamilo corretamente, com a parte de trás da boca e a língua pressionando o mamilo e não apenas os lábios.

Para garantir uma pega eficaz na amamentação, é importante que a criança esteja posicionada de forma confortável e segura. O bebé deve estar com o corpo inteiro apoiado, com a cabeça, ombros e costas alinhados. Deve estar com o rosto virado para o mamilo e a boca aberta o suficiente para permitir que a aréola fique completamente dentro da boca.

Para ajudar a garantir uma pega eficaz, é importante que a mãe encontre uma posição confortável para ela e para o bebé para que a mama fique de fácil acesso ao bebé. Isso pode incluir levantar ou abaixar o braço da mãe, ajustar a inclinação do tronco da criança.

Não hesite em pedir ajuda a um profissional se tiver dificuldades na amamentação. Tire as suas dúvidas com o seu médico /enfermeiro ou procura ajuda de profissionais especializados na amamentação.

Sobre o autor

Avatar photo

lpereira

Licenciada em enfermagem desde 2009, com uma vasta experiência na área em vários países, como: Portugal, França e Suíça. Mãe de uma menina desde 2018, os desafios da maternidade e a minha paixão pela escrita motivou-me a partilhar os meus conhecimentos e experiências com outras mães e com futuras mamãs.