Gravidez

Terceira semana de gravidez

Barriga de mulher grávida

A gravidez é um dos momentos mais importantes na vida de uma mulher. Durante as nove semanas, o corpo da mulher passa por muitas mudanças e transformações, e cada semana tem as suas próprias características e desafios.

Na terceira semana de gravidez, ocorrem algumas das primeiras transformações no corpo da mulher e no embrião. Neste artigo, vamos explorar os sinais e sintomas da terceira semana de gravidez, o desenvolvimento do embrião e o que esperar durante essa fase.

Neste artigo vamos ver:

O que acontece durante a terceira semana de gravidez?

Na terceira semana de gravidez, apesar da mulher não sentir ainda grandes mudanças no seu corpo e os sintomas serem ligeiros ou até mesmo inexistentes, o embrião sofre uma grande evolução.

O embrião continua a dividir-se em células e a desenvolver-se rapidamente. A estrutura chamada notocorda, que eventualmente se irá tornar na medula espinhal, é formada. O embrião começa a desenvolver as estruturas que se tornarão mais tarde nos olhos, orelhas e nervos.

Os primeiros sinais da formação dos braços e pernas também surgem nesta fase, assim como a formação dos órgãos internos, como o fígado, rins e estômago. O sistema nervoso também começa a desenvolver-se, incluindo o cérebro e a medula espinhal.

Na terceira semana de gravidez, o embrião tem três camadas de células, conhecido como embrião trilaminar, cada camada com o seu propósito específico no desenvolvimento futuro. A camada mais externa é chamada de ectoderma e dará origem à pele, cabelos e unhas. A camada do meio, mesoderma, dará origem aos músculos, ossos, cartilagem e órgãos internos. A camada interna, endoderma, dará origem ao sistema digestivo e respiratório.

É importante notar que, embora o embrião se esteja desenvolver rapidamente, ainda é muito pequeno e não pode ser detetado na ecografia nesta fase. É somente a partir da quinta semana de gestação que o embrião pode ser detetado na ecografia.

Qual é o tamanho do seu bebé na terceira semana de gravidez?

Na terceira semana de gravidez o embrião mede cerca de 0,15 mm, é menor do que uma semente de chia.

Sinais e sintomas na terceira semana de gravidez

Na terceira semana de gravidez, é improvável que a mulher sinta quaisquer sinais ou sintomas, pois o embrião ainda é muito pequeno e não causa alterações significativas no corpo da mãe. Algumas mulheres podem sentir sintomas leves, como, por exemplo:

  • Enjoos /náuseas
  • Fadiga
  • Dores e inchaço dos seios
  • Mudanças de humor
  • Micção frequente
  • Prisão de ventre

Cuidados a ter na terceira semana de gravidez

Na terceira semana de gravidez, é importante tomar algumas medidas para garantir a saúde e bem-estar da mãe e do bebé. Deixamos aqui algumas dicas que podem incluir para garantir o seu bem-estar e o do bebé:

Manter uma dieta saudável

Durante a gravidez é essencial manter uma dieta saudável para garantir que o feto receba os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. Deixamos aqui uma lista de alguns nutrientes importantes para o desenvolvimento do seu bebé:

  • Ácido fólico: é essencial para a formação do tubo neural do feto e deve ser consumido antes e durante a gravidez.
  • Ferro: importante para a formação de hemoglobina no sangue do embrião e para prevenir a anemia na futura mamã.
  • Cálcio: importante para o desenvolvimento dos ossos e dentes do bebé.
  • Proteínas: são importantes para o crescimento e desenvolvimento do embrião.
  • Ômega-3: importante para o desenvolvimento do cérebro e da retina do bebé.

Além disso, é importante evitar alimentos que possam conter bactérias ou toxinas, como carne crua, peixe cru ou mal cozido, laticínios não pasteurizados, etc.

Evite o consumo de drogas, álcool e tabaco

O álcool, o tabaco e as drogas, podem ser prejudiciais para o desenvolvimento do feto e devem ser evitadas durante toda a gravidez.

O consumo de drogas, álcool e tabaco durante a gravidez pode causar danos graves ao feto, incluindo problemas de desenvolvimento, problemas cardíacos, problemas cerebrais, problemas de comportamento e problemas físicos.

O uso de drogas ilícitas, durante a gravidez, pode aumentar o risco de aborto espontâneo e parto prematuro. O consumo excessivo de álcool pode causar danos cerebrais e problemas de comportamento no feto, conhecido como síndrome alcoólica fetal. O tabagismo durante a gravidez aumenta o risco de parto prematuro, baixo peso ao nascer e outros problemas de saúde.

Faça exercício físico

O exercício físico durante a gravidez pode ser benéfico tanto para a saúde da mulher quanto para a saúde do feto. Ele pode ajudar a manter ou alcançar um peso saudável, melhorar a resistência cardiovascular, aumentar a flexibilidade e a força muscular, e reduzir o risco de desenvolver doenças crónicas, como diabetes gestacional e/ou hipertensão. Além disso, pode ajudar a aliviar os sintomas comuns da gravidez, como inchaço, dores nas costas e fadiga.

No entanto, é importante consultar um médico antes de iniciar qualquer programa de exercícios físicos durante a gravidez. Algumas atividades físicas, podem ser desaconselhadas durante a gravidez, por isso, é importante escolher exercícios seguros e adaptá-los às suas necessidades e capacidades.

Deixamos aqui algumas sugestões de atividades de baixo impacto que pode fazer durante a gravidez: caminhada, natação, ioga, pilates. Mas recorde-se que cada caso é um caso e é importante saber ouvir o seu corpo, parar quando se sentir cansada ou se sentir algum desconforto. Aconselhe-se sempre com o seu médico.

Tome os suplementos de ácido fólico

O ácido fólico é uma vitamina B que é essencial para o desenvolvimento adequado do sistema nervoso do bebé. Ele é importante para a formação de novas células e para o crescimento dos tecidos, especialmente durante as primeiras semanas de gravidez, quando o sistema nervoso ainda se está a formar.

A deficiência de ácido fólico durante a gravidez pode aumentar o risco de defeitos no tubo neural do feto, como espinha bífida e anencefalia, que são condições graves que afetam o cérebro e a medula espinhal do bebé.

Por isso, é recomendado que as mulheres que planeiam engravidar, e durante os primeiros três meses de gravidez, tomem suplementos de ácido fólico. A dose diária recomendada é de 0,4 a 0,5 mg. Além disso, é importante incluir na sua alimentação alimentos ricos em ácido fólico, como: vegetais verdes escuros, frutas cítricas, cereais integrais e feijão.

Veja o vídeo da ‘Boa Gravidez’, sobre a terceira semana de gravidez:

Tags

Sobre o autor

Avatar photo

lpereira

Licenciada em enfermagem desde 2009, com uma vasta experiência na área em vários países, como: Portugal, França e Suíça. Mãe de uma menina desde 2018, os desafios da maternidade e a minha paixão pela escrita motivou-me a partilhar os meus conhecimentos e experiências com outras mães e com futuras mamãs.